www.astronomiaamadora.net
Home | História | O Sistema Solar | O Universo | Astronáutica | Biografias | Download | Telescópio Hubble
  Ofertas Shopping UOL Binóculo no Shopping UOL Oculares no Shopping UOL Lunetas no Shopping UOL Telescópios no Shopping UOL  
 

top left top right
 

HISTÓRIA

Esfera celeste, movimento diurno e constelaÇÕes

Esfera celeste

Esta é a primeira viagem que faremos juntos. Uma viagem maravilhosa, diferente, por mundos quase desconhecidos. Por isso, prepare-se. Deixe de lado as preocupações. Esqueça-se da Terra e procure imaginar o mais lindo Céu...

Tomara que você tenha imaginado um Céu límpido, sem nuvens, apesar da noite; com um brilhante luar e muitas estrelas piscando o tempo todo.

Pois vamos começar nosso passeio pelo Céu conversando sobre estrelas.

Podemos afirmar que existem mais de seis mil estrelas visíveis a olho nu, isto é, sem o auxílio de aparelhos especiais. É claro que ninguém irá contá-las, uma a uma, para constatar esse número. Primeiro, porque do nosso hemisfério não podemos visualizar todas elas. Segundo, porque seu número real é incontável.

Observando o Céu, numa noite estrelada, você poderá notar que nem todas as estrelas possuem o mesmo brilho ou a mesma coloração. Algumas são avermelhadas... Outras, azuis, quase brancas. E outras, ainda, alaranjadas... Isso sem mencionar o brilho, que varia muito, de estrela para estrela. Esta variedade de brilho das estrelas pode facilmente ser explicada: elas não estão situadas à mesma distância da Terra, pelo contrário: situam-se a distâncias as mais diversas...

No entanto, não é essa a impressão que temos, ao observar o Céu. Na verdade, parece que as estrelas estão todas numa mesma superfície redonda que nos envolve completamente. Aliás, os astrônomos representam esta superfície como um enorme globo.

MeridianoA impressão de que as estrelas estão situadas à mesma distância, numa superfície redonda, levou os atigos estudiosos do assunto a denominar de esfera celeste a imensa abóbada na qual elas se localizam. Esta idéia, apesar de falsa, é bastante cômoda. Afinal, o estudo da Astronomia fica mais fácil se posicionarmos as estrelas numa imensa esfera.

Mas nem sempre o caminho mais fácil é o verdadeiro. Assim, os astrônomos logo perceberam que a abóbada celeste não era uma enorme esfera de cristal onde o Criador tivesse colocado luzes de diferentes brilhos. A esfera celeste, essa abóbada que o povo denomina céu, é uma criação de nossa mente.

A realidade é bem diferente: as estrelas estão situadas a distâncias diversas, formando desenhos que variam também em dimensão e forma. De fato, se você observar com atenção uma noite estrelada, poderá notar que algumas estrelas, agrupadas, parecem formar diferentes figuras. Com certeza você já deve ter ouvido falar no Cruzeiro do Sul, na Ursa Menor... ou, ainda, na Ursa Maior...

  Próxima »
 
bottom left bottom right

Ir para:

Bookmark and Share
2009 - Ano Internacional da Astronomia
 

Principal

Outros conteúdos

Sobre nós...

Assine nosso Feed RSS
© 2017 Astronomia Amadora.net - Todos os direitos reservados