www.astronomiaamadora.net
Home | História | O Sistema Solar | O Universo | Astronáutica | Biografias | Download | Telescópio Hubble
  Ofertas Shopping UOL Binóculo no Shopping UOL Oculares no Shopping UOL Lunetas no Shopping UOL Telescópios no Shopping UOL  
 

top left top right
 

ASTRONÁUTICA

Super CivilizaÇÕes Espaciais

Fonte: Michio Kaku, especial para a Revista Prospect. Tradução: Danilo Fonseca

LHC, Genebra, SuícaEm 2008, o acelerador de partículas de alta energia LHC (Large Hadron Collider), capaz de bombardear partículas subatômicas com uma energia colossal de 14 trilhões de elétron-volts (uma energia dez trilhões de vezes maior do que a de uma reação química típica), foi ativado próximo a Genebra.

Essa máquina enorme, que é o maior fragmentador de átomos do mundo, com uma circunferência de 27 quilômetros, localizada na fronteira entre França e Suíça, trabalhará com dimensões dez mil vezes menores do que a de um próton. Os físicos esperam descobrir todo um grupo novo de partículas subatômicas que não aparecem desde o big-bang.

Eles prevêem que o LHC poderá criar partículas exóticas como mini buracos negros e partículas supersimétricas, apelidadas de "spartículas", que fornecerão evidências indiretas para apoiar a teoria das cordas. Segundo essa teoria, toda partícula possui uma super-parceira. O parceiro de um elétron é um "selétron", o de um quark um "squark", e assim por diante.

LISA, ou Antena Espacial de Interferômetro a LaserAlém do mais, por volta de 2012, o detector de ondas gravitacionais LISA (sigla em inglês de Antena Espacial de Interferômetro a Laser) será colocado em órbita. O LISA será capaz de detectar as ondas gravitacionais de choque emitidas menos de um trilionésimo de segundo após o bigue-bangue.

Ele consistirá de três satélites orbitando o Sol, conectados por feixes de laser, formando um grande triângulo espacial no qual cada lado terá cinco milhões de quilômetros. Qualquer onda gravitacional que atingir o LISA perturbará os lasers, e essa pequena distorção será captada por instrumentos, assinalando a colisão de dois buracos negros ou a própria onda de choque do bigue-bangue.

O Lisa é tão sensível - é capaz de medir distorções da ordem de um décimo do diâmetro de um átomo - que poderá testar vários dos cenários propostos para o universo pré-bigue-bangue, incluindo a teoria das cordas.

  Próxima »
 
bottom left bottom right

Ir para:

Bookmark and Share
2009 - Ano Internacional da Astronomia
 

Principal

Outros conteúdos

Sobre nós...

Assine nosso Feed RSS
© 2017 Astronomia Amadora.net - Todos os direitos reservados