www.astronomiaamadora.net
Home | História | O Sistema Solar | O Universo | Astronáutica | Biografias | Download | Telescópio Hubble
  Ofertas Shopping UOL Binóculo no Shopping UOL Oculares no Shopping UOL Lunetas no Shopping UOL Telescópios no Shopping UOL  
 

top left top right
 

ASTRONÁUTICA

Naves Espaciais Automatizadas

(Obtido do resumo de informações da NASA/JPL "O Nosso Sistema Solar num Olhar")

As naves espaciais automatizadas da Administração Nacional da Aeronáutica e do Espaço (National Aeronautics and Space Administration - NASA) chegam em muitas formas e tamanhos. Enquanto são desenhadas para corresponder a objetivos de missões separadas e específicas, as naves têm muito em comum.

Cada nave espacial consiste em vários instrumentos científicos selecionados para uma missão particular, suportados por subsistemas básicos para a energia elétrica, controle da trajetória e da orientação, bem como para processamento de dados e comunicação com a Terra.

A energia elétrica é necessária para operar os instrumentos e os sistemas da nave espacial. A NASA usa tanto a energia solar obtida por filas de células fotovoltaicas como pequenos geradores nucleares para alimentar as suas missões no sistema solar. Baterias recarregáveis são empregues para o caso de falhas e para energia suplementar.

Imagine que uma nave espacial viajou com sucesso pelo espaço durante milhões de km, mas ao chegar próximo de um planeta tem as câmaras e os restantes instrumentos apontados para o lado errado enquanto passa a toda a velocidade pelo alvo! Para ajudar a evitar um erro destes, é usado um subsistema de pequenos aceleradores para controlar a nave espacial.

Os aceleradores estão ligados a aparelhos que mantêm um olhar fixo em estrelas selecionadas. Tal como os primeiros navegantes terrestres usavam as estrelas para navegar pelos oceanos, as naves espaciais usam as estrelas para manterem o seu rumo no espaço. Com o subsistema bloqueado em pontos fixos de referência, os controladores de vôo podem manter os instrumentos científicos de uma nave espacial apontados para um corpo alvo e as antenas de comunicação apontadas diretamente para Terra. Os aceleradores também podem ser usados para definir mais pormenorizadamente o rumo de vôo e a velocidade da nave espacial para garantir que o corpo alvo é encontrado na distância planejada e na trajetória correta.

Entre 1959 e 1971, as naves espaciais da NASA foram enviadas para estudar a Lua e o ambiente solar; também pesquisaram os planetas interiores além da Terra -Mercúrio, Vênus e Marte. Estes três mundos, e o nosso, são conhecidos por planetas terrestres porque têm a mesma composição de rochas sólidas.

Para as primeiras missões de reconhecimento planetário, a NASA empregou uma série de naves espaciais que obtiveram grande sucesso, chamadas Mariner. Estes vôos ajudaram a planificar as missões seguintes. Entre 1962 e 1975, sete missões Mariner conduziram-nos às primeiras imagens dos nossos vizinhos planetários no espaço, em alta resolução, sem a interferência da atmosfera terrestre.

  Próxima »
 
bottom left bottom right

Ir para:

Bookmark and Share
2009 - Ano Internacional da Astronomia
 

Principal

Outros conteúdos

Sobre nós...

Assine nosso Feed RSS
© 2017 Astronomia Amadora.net - Todos os direitos reservados